fbpx
voltar ao blogue

Como gerir a ansiedade em tempos de pandemia?

O que é a ansiedade? Como sei que sofro de ansiedade? Como a posso gerir? Descubra tudo neste artigo.

Neste artigo vamos abordar: 

A saúde mental é tão importante como a saúde física.

O bem-estar psicológico está diretamente relacionado com áreas muito importantes da vida, como as relações pessoais e profissionais, a qualidade do sono, a motivação, a criatividade, entre outras.

Com a pandemia, as patologias relacionadas a transtornos mentais aumentaram. A solidão associada ao confinamento, as medidas de distância social, a utilização de máscaras, o medo de contágio, a preocupação com os familiares e amigos, as dificuldades financeiras e a incerteza em relação ao futuro intensificaram os sentimentos de tristeza, medo, raiva, a ansiedade e os sintomas associados à depressão.

Em Portugal:

De acordo com a Sociedade Portuguesa da Psiquiatria e Saúde Mental, as perturbações de ansiedade são as que predominam entre as perturbações psiquiátricas, em cerca de 16,5%. 

No relatório final do estudo SM-COVID19, publicado em janeiro de 2021 e realizado a 6079 portugueses, destaca-se que 27% dos inquiridos indicaram ter sintomas moderados a graves de ansiedade. Nos indivíduos que indicaram estar ou ter estado em quarentena, em isolamento ou já recuperados da COVID-19, 72% reportaram sofrimento psicológico e mais de metade referiu sintomas de depressão moderada a grave. Dos indivíduos infetados, que estiveram em internamento hospitalar ou em cuidados intensivos, a maioria (92%) refere sintomas de ansiedade moderada a grave.

O que é a ansiedade?

A ansiedade pode ser considerada uma emoção de alarme, associada a sensações de angústia, tensão e insegurança. Quando estas sensações causam mal-estar por serem frequentes e/ou intensas, podem conduzir a uma patologia.

 

Uma pessoa que sofre de ansiedade sente-se frequentemente angustiada, ameaçada, com uma sensação de “mau pressentimento”, muitas vezes, sem conseguir identificar a sua origem.

 

A ansiedade também se pode manifestar em sintomas físicos e alterações psíquicas, como reações cognitivas, comportamentais e sociais, afetando, muitas vezes, a qualidade de vida.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, a ansiedade é um dos principais problemas de saúde mental.

Quando pode surgir?

A ansiedade por surgir a qualquer momento do dia. Alguns episódios podem ser desencadeados por acontecimentos inesperados e pouco frequentes, que podem provocar pensamentos intrusivos, negativos e frequentes sensações desagradáveis. 

Episódios de ansiedade também são muito comuns ao acordar ou ao adormecer, pois, o início e o final do dia são, frequentemente, os momentos em que o nosso cérebro está mais propenso para refletir. O que pode originar pensamentos de preocupação excessiva com acontecimentos futuros, com ou sem motivo concreto ou racional.

Quais são os sinais e sintomas da ansiedade?

  • Sinais físicos: 

Taquicardia, hipertensão, sensação de nó no estômago, falta de ar, boca seca, transpiração excessiva, náuseas ou vómitos, diarreia, dor de cabeça, zumbidos nos ouvidos, vertigens ou tonturas, dores nas costas, sensação de aumento de temperatura, bexiga hiperativa, psoríase, queda de cabelo, perda ou aumento de apetite e perda ou aumento de peso, alterações no ciclo menstrual, unhas quebradiças.

  • Sinais comportamentais: 

Tremores, bloqueios, não conseguir ter uma reação, estado de alerta, irritabilidade, tensão nos maxilares, alterações do tom de voz, hiperatividade motora e roer as unhas.

  • Sinais cognitivos:

Preocupação excessiva ou obsessiva, pensamentos intrusivos negativos, dificuldades de concentração e atenção, perturbações de sono, alterações de memória, vontade de chorar e pensamentos pessimistas.

  • Sinais sociais: 

Dificuldade em iniciar ou manter uma conversa, em dizer “não” ou de discordar, preocupação excessiva com a opinião das outras pessoas e o que elas podem estar a pensar, assim como o isolamento social.

A gravidade do distúrbio depende da frequência, intensidade e quantidade dos sintomas. 

Quem pode ser afetado pela ansiedade?

A ansiedade pode manifestar-se em adultos, jovens, em crianças e em idosos, ou seja, pode atingir qualquer pessoa, independentemente da idade e do sexo. 

É muito importante perceber que não são apenas as outras pessoas que podem ser afetadas por esta patologia e não descartar os sintomas sentidos. É particularmente importante estar atento aos sinais desta patologia nas crianças, pois podem não conseguir expressar-se de uma forma clara.

O que pode causar ou estimular a ansiedade?

 

É importante perceber que a ansiedade é natural e é algo útil para identificar situações de perigo, assim como preparar uma melhor resposta para enfrentar as mesmas. Quando bem controlada, atua como um estimulante, no entanto, quando se torna descontrolada, causa sofrimento desnecessário e diminui a qualidade de vida.

 

Em alguns casos, a ansiedade pode ter uma causa evidente. No entanto, em outros parece não ter origem aparente. Quando isso acontece, combinado com o facto de o paciente não conseguir identificar a sua origem, pode aumentar o nível de ansiedade. Por isso, um dos aspetos importante no tratamento é a identificação dos fatores que a desencadeiam. 

 

São vários os estímulos que podem desencadear crises de ansiedade, tais como problemas físicos, o contexto profissional ou académico, fatores familiares, dilemas pessoais, situações de infância ou traumáticas, entre outros. A ansiedade pode ser provocada por estímulos internos ou externos.

 

Os fatores internos estão associados a questões biológicas, à própria genética ou a alterações do organismo. Já os fatores externos encontram-se ligados aos eventos que ocorrem ao longo da vida, podendo ser pessoais, familiares, profissionais e sociais.


Raramente existe um único fator responsável pela ansiedade. São, geralmente, vários os estímulos que causam as reações ansiogénicas.

Como gerir a ansiedade?

Há  alguns comportamentos e atitudes simples que podem ajudar a lidar com a ansiedade:

  • Dedique tempo a atividades que lhe proporcionem prazer
  • Foque-se no que o seu dia teve de positivo
  • Desfrute de momentos de descanso ao longo do dia e de boas noites de sono
  • Crie um momento diário de reflexão e relaxamento num local em que se sinta confortável
  • Experimente a meditação e o mindfulness
  • Pratique exercício físico com regularidade
  • Tenha uma alimentação equilibrada, dando preferência a alimentos ricos em ómega 3, que contenham vitaminas do complexo B
  • Evite consumir substâncias com cafeína, alimentos ou bebidas ricos em açúcar, ou bebidas alcoólicas
  • Não tenha vergonha nem receio de recorrer à ajuda de um profissional de saúde, como um psicólogo, um psicoterapeuta ou um psicanalista.
Partilha com os teus amigos
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

A olhar por gerações

Entregas ao domicílio

De segunda a sexta-feira em Faro

“Autorizado a disponibilizar medicamentos não sugeitos a receita médica através da internet pelo Infarmed, I.P.”

A olhar por gerações

“Autorizado a disponibilizar medicamentos não sugeitos a receita médica através da internet pelo Infarmed, I.P.”

Horário

Aberto 24h

365 dias

Entregas ao domicílio

De segunda a sexta-feira em Faro

Share this:

Like this:

Like Loading...
Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de media social e analisar o nosso tráfego. Também compartilhamos informações sobre o uso do nosso site com os nossos parceiros de media social, publicidade e análise. View more
Aceitar
Não Aceitar
%d bloggers like this: