voltar ao blogue

Vantagens e desvantagens do xarope

Com certeza que já terá reparado que existem medicamentos líquidos, como os xaropes, por exemplo, e sólidos, como comprimidos. Efetivamente, há formas farmacêuticas das mais variadas, desenvolvidas para facilitar a administração de medicamentos a pacientes de faixas etárias diferentes ou em condições especiais. Neste artigo, vamos falar em específico das particularidades do xarope.

O que é um xarope?

Um xarope é uma forma farmacêutica aquosa caracterizada pela alta viscosidade, que apresenta não menos que 45% (p/p) de sacarose ou outros açúcares na sua composição, que contêm uma ou mais substâncias químicas.

 

Tal como os comprimidos, gotas e cápsulas, o xarope é administrado por via oral, sendo indicado para disfarçar o sabor e odor desagradáveis de alguns medicamentos.

 

O sabor doce a cereja, morango, menta ou outros é conferido pelos edulcorantes, permitindo uma administração mais fácil dos medicamentos e, com isso, obtenção de um maior efeito terapêutico. 

 

Esta é uma das razões pela qual os pediatras e geriatras receitam medicamentos em gotas, diluídos ou não num pouco de água, às crianças, bebés e idosos, já que são muito mais fáceis e seguros de ingerir nessas idades em vez dos comprimidos.

Existem três tipos de xaropes, cada um para diferentes finalidades:

  • Antitússicos: eliminam a tosse, provocada pela gripe, por exemplo
  • Expetorantes: dissolvem o muco (fluido visco-elástico) dos pulmões, traqueia e brônquios, para que possa ser expulso com facilidade
  • Mucolíticos: soltam o muco das vias aéreas

Xaropes: vantagens e desvantagens

Estas são as vantagens dos xaropes comparativamente com outras formas farmacêuticas:

  • Correção de sabor desagradável do fármaco e conservação do mesmo na forma farmacêutica de administração 
  • Estabilidade físico-química
  • Facilidade na administração
  • Possibilidade de proteger princípios ativos facilmente oxidáveis
  • Viabiliza a desintegração entérica

As desvantagens são essencialmente três:

  • Dificuldade na preparação
  • Preparação de elevado custo 
  • Impossibilidade de ajuste de dose 

Em média, quanto tempo demora um xarope a fazer efeito?

O xarope começa a fazer efeito aproximadamente após 15 minutos após a toma e, consoante, o organismo e pode prolongar-se até 4 a 6 horas.

 

É desaconselhado misturar o xarope com bebidas com sabor, como sumos, chás, refrigerantes e bebidas alcoólicas, porque pode comprometer o efeito terapêutico do remédio.

Durante quanto tempo pode durar o tratamento com xarope?

O tempo de tratamento com os xaropes varia de acordo com a intensidade dos sintomas, mas normalmente é necessário utilizar pelo menos durante 1 semana, devendo ser mantido durante 2 a 3 dias após a diminuição dos sintomas ou conforme indicado pelo médico.

O que pode acontecer se for excedida a dose indicada?

Os xaropes, quando usados de forma prolongada ou em altas doses (esses valores variam consoante o medicamento) podem causar alterações da pressão arterial e até enfarte ou angina, dor no peito causada pelo enfraquecimento dos músculos do coração. Entre os outros efeitos colaterais estão ainda a hepatite, o intestino preso e intoxicação. Esta última é rara, mas pode acontecer.

 

Por isso, é muito importante que o xarope seja escolhido com orientação médica. Quando um xarope é escolhido sem orientações e de forma errada, pode agravar e até mesmo encobrir um quadro mais grave de infeção das vias aéreas ou dos pulmões.

Fontes:

As desvantagens são essencialmente três:

Partilha com os teus amigos

A olhar por gerações

Entregas ao domicílio

De segunda a sexta-feira em Faro

“Autorizado a disponibilizar medicamentos não sugeitos a receita médica através da internet pelo Infarmed, I.P.”

A olhar por gerações

“Autorizado a disponibilizar medicamentos não sugeitos a receita médica através da internet pelo Infarmed, I.P.”

Horário

Aberto 24h

365 dias

Entregas ao domicílio

De segunda a sexta-feira em Faro

Share this:

Like this:

Like Loading...
%d bloggers like this: